Calvície Feminina: Causas, Tratamentos e Dúvidas Respondidas

Apesar de não ser tão falada, a calvície feminina é mais comum do que se pode imaginar.

Vários homens sofrem desse mal, e raramente o associamos ao público feminino, certo? Contudo, mesmo que em menor proporção ela também está presente nesse caso. 

Um grande problema, é que ao contrário dos homens, a calvície nas mulheres costuma não ser rapidamente percebida. Logo, interferindo no resultado do tratamento. Então, para saber mais do assunto, continue lendo nosso blog e tire suas dúvidas.

Calvície Feminina, Como Funciona?

A calvície feminina é uma alteração capilar que afeta diversas mulheres e se caracteriza pela queda e afinamento excessivo dos cabelos, deixando até mesmo falhas em seu couro cabeludo.
Tendo assim, como causa a herança genética, por isso pode ser chamada de Alopecia androgenética de Padrão feminino. 

Neste público, a calvície não costuma ser tão notável no início, e em muitos casos, se agrava durante a menopausa.

Outro grupo de maior incidência, é o de mulheres com síndrome dos ovários policísticos. Em todos os casos, tal problema afeta a autoestima, o que leva a outras ocorrências como:

  • Estresse
  • Ansiedade;
  • Depressão.

Uma das grandes dúvidas dos pacientes, é como ela ocorre e quais são os fatores desencadeantes. Portanto, primeiro, irei mostrar as fases do crescimento capilar:

  • Anágena: é aquela na qual, os fios de cabelo crescem e que pode durar até 8 anos;
  • Catágena: esta é a fase na qual, o crescimento do cabelo para por alguns meses;
  • Telógena: é a fase de queda capilar;
  • Exógena: por fim, chega a fase de repouso que ocorre por algumas semanas. Até que então, os fios são substituídos por novos, num novo ciclo mais saudável.

Já, na calvície feminina esse ciclo está afetado, impedindo que os cabelos cheguem a fase madura na qual, se tornam pigmentados, compridos e espessos.

Ao invés disso, se tornam hipopigmentados, pouco desenvolvidos, finos e curtos. O que tende a piorar progressivamente 

Principais causas e consequências da calvície feminina:

Como dito acima, a calvície feminina tem como principais causas os problemas hormonais e genéticos, mas, é possível ter ainda outros fatores que a desencadeiam:

  • Hormonal: é um dos principais fatores, e acontece devido a produção excessiva de di-hidrotestosterona que causa o afinamento dos fios, queda do mesmo e aumento de oleosidade na raiz. Outras causas hormonais comuns são a menopausa, período pós-parto e a síndrome dos ovários policísticos;
  • Fator genético: sendo assim, causada por um herança polimórfica que costuma ser iniciada ainda na puberdade. Uma vez que, é quando ocorre uma aumento na produção dos hormônios sexuais. Mas, que ao decorrer da vida vai evoluindo até chegar na menopausa. Aqui, os hormônios femininos diminuem e a testosterona acaba aumentando;
  • Fatores Agravantes: outros motivos que levam a piora da calvície feminina podem ser vistos em pessoas com alimentação inadequada, anemia, falta de minerais e vitaminas, nas mulheres que param de tomar anticoncepcional ou que sofrem de estresse e depressão. Bem como, o uso excessivo de produtos químicos capilares, secadores, chapinhas e prendedores de cabelo muito apertados também podem piorar os casos. 

Quando uma mulher sofre com calvície, as consequências vão muito além dos danos estéticos causados em sua imagem.

Já que isso reflete justamente em como ela e as demais pessoas a veem. Logo, é muito comum que quem sofre desse mal desenvolva certos problemas psicológicos.

Esses, vão desde a baixa autoestima, até mesmo a problemas mais sérios como a depressão que interferem até mesmo em seu tratamento.

Tratamentos Para Calvície Feminina

 

Hoje, para a felicidade de muitas de nós, mulheres, a calvície feminina conta com inúmeros tratamentos inovadores que atuam de modo a recuperar:

  • Saúde do couro cabeludo;
  • Crescimento capilar;
  • Autoestima e bem-estar.

Ou seja, o tratamento é tanto uma solução estética, quanto psicológica já que restaura a percepção que esta tem de si mesma.

Impedindo casos como o isolamento social, que vemos muitos mulheres passarem. Pois, as falhas no cabelo e queda de cabelos leva a uma sensação de mal estar. 

Hoje, com o avanço tecnológico da medicina dermatológica, vemos tratamentos mais eficazes. Tais como:

  • MMP: ou Microinfusão de Medicamentos na Pele, que se caracteriza pela inserção de medicamentos de forma pouco invasiva, diretamente no couro cabeludo. Estimulando assim, o crescimento dos fios;
  • Led Multiwaves: feito através do uso de LED com luz vermelha, ele atua melhorando a circulação sanguínea e oxigenação do couro cabeludo. O que estimula o crescimento acelerado dos fios ao mesmo tempo que, remove suas toxinas;
  • Intradermoterapia: é a aplicação de coenzimas, aminoácidos, vitaminas e antiandrógenos na região do couro cabeludo. A fim de estimular o crescimento capilar agindo como tratamento coadjuvante daquele de cunho clínico.
  • Microagulhamento robótico: através de microperfurações no couro cabeludo + drug delivery – entrega direta de medicação na pele, temos estímulo de crescimento dos fios. 
  • Laser diodo fracionado: atua estimulando crescimento caule dos fios

Conclusão

Podemos notar então, que a calvície feminina é uma doença que afeta a autoestima das mulheres e, apesar de não ser tão notável quanto nos homens, precisa ser tratada.

Uma vez que, a falta de tratamento leva a diversos outros problemas. 

O que torna essa uma solução que vai muito além da necessidade estética, mas sim, relativa ao bem-estar e qualidade de vida.

Na Clínica Kássila Nasser, você encontra todos esses tratamentos. 

Descubra qual melhor solução para seu caso.

Por |2020-02-27T15:59:23+00:0027/02/2020|Uncategorized|0 Comentários