Exames Capilares

Tricoscopia Digital com Documentação Fotográfica

A tricoscopia digital, é a dermatoscopia dos fios e do couro cabeludo. Foi responsável por uma verdadeira revolução no diagnóstico das doenças dos cabelos. O exame, feito através de um dermatoscópio digital ou com um videodermatoscópio, que permite a visualização ampliada do couro cabeludo, dos óstios foliculares e das hastes dos pelos de 20 a 250 vezes.

Além disso, o aparelho apresenta como vantagens adicionais a maior qualidade das imagens e a possibilidade de armazenamento das mesmas. Atualmente, é um recurso diagnóstico indispensável para a avaliação de queixas relacionadas aos cabelos.

Mesmo em casos que não existem dúvidas quanto ao diagnóstico a tricoscopia ganha papel de destaque. Com este método temos imagens detalhadas e objetivas dos quadros tratados, tornando possível o acompanhamento dos pacientes de forma mais fidedigna. Ela possibilita o acompanhamento com fotos macro e microscópicas, o que permite avaliação dos resultados e intervenções terapêuticas mais acertadas e adequadas.

Alguns autores sugerem que os achados da tricoscopia digital seriam capazes de substituir métodos de exames mais invasivos como a biópsia do couro cabeludo na maioria dos casos.

Tricograma

É um exame indicado nos casos de queda excessiva. Aproximadamente 50 fios de cabelo são extraídos para serem analisados no microscópio.

Os fios são classificados pela sua espessura e pela fase do crescimento dos cabelos, permitindo o diagnóstico diferencial entre o eflúvio telógeno (queda por causas externas) e calvície (alopecia androgenética).

Biópsia de Couro Cabeludo

O que é uma biópsia? – Basicamente, esse é um exame que permite a análise de diversos tecidos do corpo. Sua finalidade é verificar possíveis mudanças em um tecido, como alteração no tamanho e na forma das células, por exemplo — condição que não pode ser identificada em outros exames.

Para que serve a biópsia do couro cabeludo? – Como mencionado, a biópsia pode ser feita em várias áreas do corpo, incluindo o couro cabeludo. Nesses casos, o exame serve para auxiliar no diagnóstico das alterações da região, especialmente nos casos de queda, alopecia, eritema, etc.

Assim, o procedimento ajuda a determinar se a queda de cabelo é definitiva, ou não. Além disso, auxilia no diagnóstico de doenças inflamatórias que podem acometer o couro cabeludo, como psoríase e foliculites.

Com o resultado do exame em mãos, além de um diagnóstico preciso, é possível indicar um tratamento mais eficaz.

Como ela é feita? – Embora considerada um procedimento cirúrgico, a biópsia não requer internação, pois pode ser feita no próprio consultório médico. Como o procedimento pode ser um pouco doloroso, uma anestesia local é utilizada.

O exame consiste na remoção de um pequeno fragmento — cerca de 4 mm de diâmetro — do couro cabeludo, e a amostra é enviada a um laboratório para ser avaliada por um médico patologista. Em alguns casos, são retirados dois fragmentos pequenos, um de cada região do couro cabeludo.

Na maioria das vezes, contudo, não é necessário repouso, sendo possível retornar à rotina normalmente após o procedimento. O resultado leva de cinco a sete dias para sair.

2019-10-01T10:43:59+00:00